11/11/2014

O presidente da Anatel, João Rezende, disse durante painel do VII Seminário Telcomp, que se realiza nesta terça-feira (11) em São Paulo, que é preciso usar a renovação dos contratos de concessão para o período 2016-2020 para trocar metas da telefonia fixa por metas de banda larga.

Para ele, além da troca de metas, o atendimento das áreas mais carentes vai demandar uma política de governo de incentivos fiscais e creditícios não só para concessionárias, mas para qualquer provedor interessado.

Essa possibilidade assusta as concessionárias. “Dependendo das obrigações de banda larga, a Anatel pode inviabilizar algumas operações”, alertou Divino Sebastião de Souza, presidente da CTBC Telecom. Ele reclamou das pesadas obrigações para atendimento dos bairros populares, lembrando que o pay back nessas áreas é de 30 anos, contra quatro ou cinco anos em regiões mais centrais das cidades.

Fonte: Lia Ribeiro Dias - Telesíntese