16/09/2014

A receita bruta dos serviços de informação e comunicação no Brasil registrou crescimento de 2,1% em julho, inferior às taxas de junho (5,7%) e maio (4,4%), conforme pesquisa do IBGE, divulgada nesta terça-feira (16). No acumulado do ano a taxa foi de 5,1% e nos últimos 12 meses, de 5,8%.

Os serviços de tecnologia da informação e comunicação (TIC), que abrangem os serviços de telecomunicações e de tecnologia da informação, apresentaram variação de 2,1%, e os serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias, de 2,2%. O segmento de serviços de informação e comunicação representou 15,2% na contribuição relativa no mês e 0,7 p.p. na composição absoluta do índice geral.

Em julho, a receita geral do setor de serviços registrou um crescimento nominal de 4,6% na comparação com igual mês do ano anterior, inferior às taxas observadas em junho (5,8%) e maio (6,6%). Este resultado é o menor desde o início da série, informou o IBGE.

Os serviços prestados às famílias registraram crescimento de 5,4%; os serviços de informação e comunicação, de 2,1%; os serviços profissionais, administrativos e complementares, de 7,0%; transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, de 4,6%; e outros serviços, de 8,3%. O crescimento nominal acumulado no ano e o acumulado em 12 meses foram 7% e 7,6% respectivamente, também as menores taxas na série.

Fonte: Telesíntese