28/08/2014

A Telecom Italia divulgou comunicado hoje de madrugada confirmando que o seu conselho de administração aprovou a proposta de compra da GVT. Conforme o comunicado, a proposta de parceria com o grupo Vivendi prevê a criação de um grupo de liderança no Brasil e a participação do grupo francês no mercado italiano, com a oferta total de 7 bilhões de euros (R$ 21 bilhões).

Esta proposta prevê pagamento em dinheiro no valor de 1,7 bilhão de euros ( R$ 5,1 bilhões) e o restante em participação acionária na TIM e Telecom Italia.

A operação seria feita em três etapas. A primeira inclui a compra, em dinheiro de umaparticipação minoritária da GVT pela TIM. A segunda seria a fusão da GVT com a TIM e por fim, a Vivendi passaria a ser acionista da Telecom Italia e com isto a Vivendi passaria a ter participação na TIM com a combinação da TIM, GVT e dinheiro.

No final da operação, a operadora francesa passará a deter 15% da TIM, que permanece com o controle da Telecom Italia (com 60% da TIM) e aproximadamente 20% da ações ordinárias da Telecom Italia, valor calculado com base no preço das ações entre novembro de 2013 e novembro de 2016.

“O resultado da oferta soma cerca de 24% em dinheiro e 76% em ações, oferecendo à Vivendi um valor significativo para seu crescimento”, afirma a operadora italiana, que assinala ainda que a Vivendi terá dois membros no conselho de administração da Telecom Italia e depois será negociada a sua participação na TIM.

A oferta tem validade até 10 de setembro, e está condicionada à assembleia dos acionistas que terão que aprovar o aumento de capital para o ingresso da Vivendi. A operação será conduzida pelos bancos Citigroup, Mediobanca, BNP Paribas e pela TIM, pelo banco Bradesco.

Fonte: Miriam Aquino - Telesíntese